] Jornal Correio Popular


Ji-Paraná(RO), 25/06/2021 - 06:27
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


DRACENA
Polícia Federal prende empresário acusado de tráfico de drogas

Data da notícia: 2019-03-14 19:16:44
Foto: Divulgação
PF investiga atuação de empresas de RO na ocultação de recursos gerados pelo tráfico de drogas

A casa de um empresário dono de uma grande distribuidora, foi um dos alvos da Operação Dracena, da Polícia Federal (PF), deflagrada na quinta-feira (14) em Porto Velho. A Polícia Federal investigava a atuação de empresas de Rondônia na ocultação de recursos gerados pelo tráfico de drogas.
Segundo a PF, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em Porto Velho, sendo um deles na casa do empresário. Ainda não foi divulgado que tipos de documentos ou objetos foram recolhidos no imóvel. O empresário já foi candidato a prefeito de Porto Velho. O advogado do empresário, informou que ainda está se inteirando dos fatos.

Operação
A ação está sendo feita juntamente com a Receita Federal. A PF e a RF estimam que o esquema movimentou aproximadamente R$ 2 bilhões entre 2009 e 2016, período em que foi feito a retirada irregular de mercadorias pelas empresas investigadas.
O prejuízo aos cofres públicos, pelo não recolhimento dos tributos federais, chega a R$ 300 milhões.
São investigados os crimes de lavagem de dinheiro, evasão de divisas oriundas do tráfico internacional de drogas e sonegação fiscal.
Foi descoberto, durante as investigações, que as empresas de grandes portes se usavam irregularmente dos benefícios tributários destinados exclusivamente no livre comércio de Guajará-Mirim, cidade a cerca de 300 quilômetros de Porto Velho.
Para as empresas de grande porte, a vantagem do esquema criminoso era a apresentação ao fisco de lucro formal, além do valor efetivamente conquistado e o consequente pagamento de tributos “a menor”.
Segundo a PF, os intermediários do grupo criminoso recebiam entre 1% e 5% dos valores recepcionados e encaminhados à Bolívia. Isto era feito a título de remuneração.


Fonte: G1/RO


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.