] Jornal Correio Popular
Sexta-feira, 22 / 01 / 2021
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


MARCADO PARA MORRER
Criminosos são presos logo após executar vítima em Cerejeiras

Data da notícia: 2018-10-02 10:03:56
Foto: Comando190
Com o bando, a polícia apreendeu um Fuzil .762, várias pistolas, munições e até granadas

L.R.D., 43 anos, foi executado com mais de 20 disparos. De acordo com a polícia, a vítima, que andava em um veículo Corolla blindado, foi seguida por dois homens até um supermercado. Após a execução, os bandidos fugiram em um veículo Fiat Línea, de cor preta, com placa de Campinas (SP).
O assassinato aconteceu no início da tarde de sábado (29) dentro de um supermercado da cidade de Cerejeiras.
Uma viatura da Polícia Militar que estava próxima ao local e se deparou com os criminosos em fuga. Ao receber ordem de parada, o motorista acelerou o veículo e começou uma fuga cinematográfica, enquanto o passageiro efetuava vários disparos contra a guarnição.
No km 108, da BR-435, na saída da cidade, os bandidos abandonaram o carro e se embrenharam na mata fechada, deixando para trás um verdadeiro arsenal. Foram encontrados dentro do veículo duas granadas, um fuzil AK 47, de calibre 762, de alto poder de fogo, e diversos carregadores de pistolas de calibre 9mm e .40 e também de calibre 762.
Com o apoio de outras polícias, a mata foi cercada e dois suspeitos foram capturados com mais três pistolas importadas, da marca Glock, sendo duas de calibre .40 e uma 9mm. Eles foram identificados como sendo E.S.S., 28 anos, e R.O.N., 26 anos.
Horas depois, policiais militares conseguiram capturar na mata o terceiro envolvido no homicídio. Ele foi identificado como A.C.P. de 34 anos, e foi apontado como o motorista do bando. Um quarto integrante da quadrilha foi preso na manhã de domingo (30), com o apoio do helicóptero do Núcleo de Operações Especiais (NOA).

MOTIVO
Segundo a polícia, L.R.D. fazia parte de uma comunidade cigana do estado da Bahia e teria sequestrado um filho de um cigano rico da região. Para libertar o refém, a quadrilha de L.R.D. pediu a quantia de R$ 5 milhões, mas o pai só pagou a importância de R$ 500 mil reais.
Por não ter recebido o valor combinado, a quadrilha de L.R.D. matou o jovem e o esquartejou. Em seguida, os sequestradores enviaram a cabeça da vítima para o pai.
Ao saber que L.R.D. teria participação no sequestro, o pai da vítima contratou uma quadrilha por R$ 200 mil reais para matá-lo.
Com medo, L.R.D. mudou da Bahia para Palmas, no Tocantins. Mas logo foi encontrado pelos pistoleiros e na primeira emboscada ele conseguiu escapar. Porém, o filho dele foi baleado e morreu a caminho do hospital.
Após o ataque, L.R.D. se mudou para a cidade de Cerejeiras, onde novamente foi descoberto e acabou morto enquanto fazia compras. Além dele, um parente próximo também estava marcado para morrer.


Fonte: Comando190


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.