] Jornal Correio Popular
Ji-Paraná(RO), 17/06/2021 - 23:49
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


PROTESTO
Bancários rejeitam propostas da Fenabam e paralisam atividades

Data da notícia: 2018-08-23 10:49:52
Foto: Assessoria/Divulgação
A manifestação ocorreu em frente à agência Bradesco, na avenida 7 de Setembro, em Porto Velho

Na manhã de ontem (22), bancários de Porto Velho, realizaram uma paralisação por cerca de 1 hora, em protesto à proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que foi rejeitada pela categoria. A manifestação ocorreu em frente à agência do Bradesco, localizada na avenida 7 de Setembro. O movimento da categoria ocorre em todo o país, após diversas assembleias que aprovaram o calendário de manifestações do Comando Nacional dos Bancários.

Retardamento
De acordo com a secretária geral do Sindicato dos Bancários de Rondônia (SEEB-RO), Ivone Colombo, “O retardamento no horário da abertura das agências, ocorreu devido à categoria não ter alcançado, após várias rodadas de negociações, um acordo favorável para os trabalhadores, que ainda sofreram retiradas de vários direitos trabalhistas, que atingem principalmente os trabalhadores dos bancos públicos”.
A oferta dos banqueiros, segundo a representante do sindicato, apenas cobre a inflação nos salários, vales e demais verbas econômicas, sem aumento real para a categoria. Conforme a representante da entidade sindical, hoje (23), ocorrerão mais rodadas de negociações, na sede do SEEB, na capital e, se não houver um avanço favorável para as reais necessidades dos trabalhadores, “os bancários entraram em greve por tempo indeterminado”, alertou Ivone Colombo.

Demissões injustificáveis
A manifestação em frente à agência Bradesco, da 7 de Setembro, local determinado pelo SEEB para o protesto, ocorreu por causa de demissões injustificáveis na agência. “Por causa de adoecimento, seis funcionários foram demitidos, entre julho e agosto deste ano, só na cidade de porto Velho. O banco não justifica os motivos das demissões, mas sabemos que são pessoas acima dos 30 anos de serviços prestados e que estão na fase de pré-aposentadoria. As demissões atingem também trabalhadores acometidos de lesões por esforços repetitivos e distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (LER-DORT), uma covardia com estas pessoas”, criticou Colombo.
A manifestação também é justificada pela falta de condições de trabalho e atendimento aos clientes e fechamento de agências que vêm gerando centenas de demissões.

Dados da Categoria
Os bancários são uma das poucas categorias no país com Convenção Coletiva de Trabalho de validade nacional. São cerca de 485 mil bancários no Brasil. A data base é 1º de setembro.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.