CP - Escola contribui com práticas pedagógicas para inovação da BNCC
Correio Popular de Rondônia
* *
EDUCAÇÃO
Escola contribui com práticas pedagógicas para inovação da BNCC

Data da notícia: 2019-08-28 19:07:22
Foto: Assessoria/Divulgação
Programa Escola Novo Tempo de Rolim de Moura fortalece o ensino médio Integral como política pública em Rondônia
O projeto de boas práticas da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Cândido Portinari, localizada em Rolim de Moura, foi destaque no portal do Ministério da Educação, por ser inédito e comprometido com o processo de melhoria da qualidade do ensino, especialmente, para jovens que cursam o ensino médio.

Intitulado “Amazônia vai à Antártica”, escola se destacou com projeto eletivo de boas práticas, durante congresso que ocorreu em João Pessoa (PB). Nele, os alunos da Escola Cândido Portinari foram selecionados para serem elementos multiplicadores do projeto e, dessa forma, surgiu o projeto pioneiro do Programa Escola do Novo Tempo.

A professora Adriana Nobre, coordenadora do Núcleo de Ensino Médio Integral, afirmou que o Programa Escola do Novo Tempo foi instituído, em 2017, por meio da adesão de fomento de tempo integral do Ministério da Educação.

“O programa previa a carga horária de 1500 horas-aulas para os estudantes, de modo que eles tivessem uma base diversificada e uma base comum curricular. Na base comum curricular, são oferecidas as disciplinas de história, geografia, matemática, inglês e outras; enquanto que na base diversificada teriam outros componentes inseridos, dentro do contexto de 9h30 em tempo integral diário”, afirmou a professora.

O professor Djair Souza, especialista em Estrutura Educacional, disse que no meio desses componentes tem uma disciplina seletiva que ocorre semestralmente, e que ela é criada de acordo com o interesse dos estudante, pois cada aluno tem seu projeto de vida.
Sabe-se que a educação do Programa Escola do Novo Tempo tende a superar algumas instituições que hoje são as opções dos jovens, mas, gradativamente, há um trabalho de valorização e que há mais procura pelas escolas que adotam o Programa Novo Tempo.

“Sabe-se que em pouco tempo os jovens estarão buscando as escolas de Novo Tempo, pois a qualidade do ensino vai superar os instituto federais”, admitiu Djair Souza.
Dentro do contexto pedagógico, os estudantes e brigam por mudanças didática e pedagógica nas escolas da rede estadual de Rondônia e todos estão construindo com um plano de ação que visa o futuro profissional.

“O exemplo desta luta por mudanças é dada pela ‘árvore do sonho’, onde os alunos – conforme exemplo na Escola de Novo Tempo Brasília – escrevem suas preferências profissionais, com destaque para ser médico, engenheiro, advogado, policial e tem até de casamento com uma pessoa rica”, lembrou Nobre.

O secretário estadual da Educação (Seduc), Suamy Vivecananda Lacerda de Abreu, afirmou que é um privilégio para Rondônia ser destaque com programas como esses, pois o governo tem investido na educação para que os alunos saiam das escolas bem estruturados para enfrentar o mundo tão competitivo.

“O mercado busca jovens que sejam protagonista e que possam caminhar pelos seus projetos de solução e não de problemas que afetam diretamente à sociedade rondoniense em prejuízo ao sistema profissional”. pontuou o secretário.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos: