FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Conheça a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Boa noite! Segunda-feira, 22 / 01 / 2018
CAEEM
Silvia Cristina quer centro multidisciplinar

Data da notícia: 2017-09-15 10:35:11
Foto: Divulgação
O CAEEM é para atendimento de alunos com dificuldades de aprendizagem da rede municipal de ensino
A vereadora Silvia Cristina (PDT) apresentou anteprojeto de lei na Câmara Municipal de Ji-Paraná em que pede a criação do Centro de Atendimento Educacional Especializado Multidisciplinar (CAEEM) à Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). O anteprojeto foi lido em plenário na sessão ordinária de terça-feira (12).
O CAEEM, segundo Silvia Cristina, é para atendimento de alunos com dificuldades de aprendizagem como dislexia, discalculia, transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) da rede municipal de ensino com acompanhamento de profissionais especializados.
De acordo com o anteprojeto, a equipe do centro será formada por profissionais nas áreas de pedagogia, psicologia, fonoaudiologia, neurologia, psiquiatria e psicopedagogia para atendimento diagnóstico e terapêutico dos alunos da rede municipal matriculados nos ensinos fundamental e médio. A eles caberão o diagnóstico dos alunos.
“Mas o atendimento poderá ser extensivo a alunos da rede estadual”, observou Silvia Cristina. A vereadora afirmou que o anteprojeto prevê a capacitação permanente dos educadores da rede municipal para que eles realizem a seleção prévia dos estudantes antes de serem encaminhados ao CAEEM.
“Nossa proposta é para que todos os alunos da rede municipal de educação sejam bem avaliados para que tenham um diagnóstico correto e que seja dada a eles a intervenção adequada às suas necessidades”, sustentou.
O princípio da proposta é iniciar o atendimento precoce em alunos que apresentam algum transtorno ou alta habilidade para que eles possam se desenvolver para não se sentirem excluídos. “São grandes os prejuízos emocionais e sociais que a falta desse serviço acarreta ao aluno, no presente e na sua vida futura”, avaliou a vereadora.
O TDAH, a dislexia e os demais transtornos podem gerar prejuízos significativos na vida social e acadêmica do estudante. A identificação e tratamento desses problemas são fundamentais para a aprendizagem e a inclusão. O anteprojeto segue para avaliação do Poder Executivo.


Fonte: Jairo Ardull


Compartilhe com seus amigos:





www.correiopopular.com.br
Copyright - EMPRESA JORNALÃ￾STICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.