FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Conheça a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Bom dia! Quarta-feira, 24 / 01 / 2018
OBRIGATÓRIO
Taxímetros começam a funcionar em Ji-Paraná

Data da notícia: 2017-09-11 10:19:44
Foto: Assessoria/Divulgação
Por lei, o uso do taxímetro é obrigatório em municípios com mais de 50 mil habitantes
Os taxímetros instalados em 122 táxis de Ji-Paraná começaram a funcionar neste mês de setembro. A Autarquia Municipal de Trânsito (AMT) confirmou os valores que estão sendo praticados no município.
De acordo com as informações do presidente da AMT, Paulo Moura, a largada da corrida custa R$ 6 e o passageiro pagará R$ 3 por quilômetro rodado com a taxa de cobrança em bandeira 1 ou R$ 4 quando o veículo estiver em bandeira 2. Também será cobrado o valor de R$ 25 por hora contratada.
Ainda segundo Paulo Moura, o passageiro tem o direito de optar por pagar o valor marcado no taxímetro ou negociar o valor de corrida fixa com o taxista, de maneira prévia.
A Lei Federal 12.468 criada em 26 de agosto de 2011, obriga o uso do aparelho de taxímetro em municípios com mais de 50 mil habitantes. Como a cidade de Ji-Paraná tem população superior a 130 mil habitantes, teve que instalar os aparelhos na frota de táxis.
Os taxímetros deveriam ser instalados no mês de março, porém, por conta de atrasos burocráticos, as instalações só foram realizadas em junho. Depois de instalados, os equipamentos passam por avaliações do Instituto de Pesos e Medidas (IPEM). A partir de setembro, o passageiro tem a opção de exigir a cobrança pelo taxímetro.
O presidente da Associação de Taxistas do Terminal Rodoviário de Ji-Paraná (Astaji), José Luiz também concordou que com o uso do taxímetro e os valores cobrados dos usuários, serão bem mais justos e confiáveis e, consequentemente, haverá a diminuição de reclamações por parte dos passageiros. “Até o fim desse mês, todos os táxis já estarão com os aparelhos colocados” garantiu.

Táxi-lotação
Sobre o sistema de transporte feito por táxi-lotação, José Luiz afirmou que não haverá qualquer interferência nesse serviço. Segundo ele, o taxímetro chega para oferecer ao passageiro uma cobrança mais justa, conforme tabela divulgada pela Autarquia Municipal de Trânsito (AMT), tendo ele citado o exemplo de uma corrida entre o terminal rodoviário e o aeroporto da cidade.
O responsável pela instalação e representante da empresa Lig-Táxi, Caetano Rodrigues observou que o tempo de instalação do aparelho pode chegar a uma hora e meia.


Fonte: Marco Augusto


Compartilhe com seus amigos:





www.correiopopular.com.br
Copyright - EMPRESA JORNALÃ￾STICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.