FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Conheça a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Boa noite! Quarta-feira, 17 / 01 / 2018
BOA SAFRA
Cancelamento de importação do café do Vietnã é bom para RO

Data da notícia: 2017-02-23 10:50:23
Foto: Paulo Sérgio/Divulgação
A lavoura de café clonal em Alvorada do Oeste
(Da Redação) O cancelamento da autorização da importação de café conilon do Vietnã feito na última terça-feira (21), à noite pelo governo federal é considerado positivo pelo governo de Rondônia.

Segundo estimativas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rondônia deve fechar a safra 2016/2017 com recorde na produção de café, que pode chegar a quase dois milhões de sacas.

Rondônia desponta entre os grandes produtores do país, registrando desempenho na produção de mais de 22% de aumento em relação à safra passada, na mesma área plantada (87.657,0 hectares).

Nos últimos anos, o governo vem incentivando a cultura do grão do estado, com investimentos na reorganização da cadeia produtiva do café. Ações como a restruturação da Câmara Setorial do Café; a certificação de viveiros de mudas de café clonal; a disseminação do uso de tecnologias de produção por meio de unidades modelos e a aquisição e distribuição de calcário para correção de solo entre os produtores da agricultura familiar.

A produção de café no estado é positiva. A lavoura tem se expandido ganhado produtividade e qualidade, saindo de 9,31 sacas por hectares em 2011 e chegando as 22 sacas na última estimativa dos dados da Conab em janeiro de 2017. Qualidade comprovada durante o primeiro Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café Canéfora do Estado de Rondônia realizado em 2016.

Neste cenário crescente de produção, Rondônia investe na aquisição de mudas clonais pelo ?Programa Plante Mais? que visa o fortalecimento da cultura na agricultura familiar. Até o fim de 2017, o governo estadual entregará mais de 3 milhões de mudas de café clonal.

O avanço da cultura tem se motivado pelas ações de incentivo e os bons preços recebidos nas sacas, essa importação iria criar uma crise séria no setor, afetando diretamente a rentabilidade dos produtores, provocando o desemprego de trabalhadores e criando um transtorno socioeconômico com a perda de arrecadação dos municípios produtores. Com informações da Seagri


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:





www.correiopopular.com.br
Copyright - EMPRESA JORNALÃ￾STICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.