FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Assine a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Bom dia! Terça-feira, 21 / 11 / 2017
PRESERVANDO A VISÃO
Oftalmologia da POC atende cerca de 350 pacientes ao dia

Data da notícia: 2017-11-14 11:44:33
Foto: Divulgação
O exame de biometria é realizado há um mês na Policlínica Oswaldo Cruz em Porto Velho
Uma cirurgia oftalmológica que custa em torno de R$ 5 mil em um hospital particular é realizada gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em pacientes atendidos na Policlínica Oswaldo Cruz, em Porto Velho, após o investimento de R$ 3,5 milhões realizado pelo governo estadual na estruturação da unidade médica com a compra de equipamentos, insumos e medicamentos, fora os recursos humanos.
Foi o que garantiu o diretor José França de Lima. Segundo ele, o último investimento feito há 30 dias no setor, que atende em média a 350 pacientes por dia, foi a aquisição de um biômetro, utilizado na medição do comprimento axial do globo ocular e de suas estruturas (câmara anterior, cristalino, cavidade vítrea), com o uso de uma sonda com ondas de ultrassom. Trata-se do principal exame oftalmológico para calcular o grau da lente intraocular implantada na cirurgia de catarata.
Além disso, os pacientes contam com a retinografia, exame de imagem que fotografa as áreas do fundo do olho, como a retina, a coróide, o nervo óptico e os vasos sanguíneos; campimetria ocular, que realiza estudo da visão central e periférica, um exame que todo piloto e paciente com glaucoma necessita fazer a cada seis meses; e a topografia, que avalia quantitativa e qualitativamente a curvatura anterior da córnea. Para a realizar as consultas seguidas desses exames, a POC conta com oito oftalmologistas e outros quatro concursados começarão a atender, conforme adiantou o coordenador estadual da área de oftalmologia, Marcelo Brasil. Ele ressaltou que entre os especialistas há mestres e doutores. Dois desses profissionais são responsáveis pela captação de córnea para transplante e um pela oftalmologia infantil no Hospital Cosme e Damião.
Ainda segundo o diretor, a rede de atendimento ainda conta com quatro oftalmos no Hospital de Base Ary Pinheiro, para onde os pacientes são encaminhados para cirurgias eletiva ou de emergência, inclusive plástica ocular, com a restauração do globo ocular, uma demanda crescente devido ao grande número de acidentes de trânsito; e oncologia ocular, um serviço que poucos estados oferecem.
Brasil fez questão de frisar que no HB existe um centro cirúrgico instalado especialmente para atender à área com vistas a evitar riscos de contaminação. E o procedimento é realizado após todos os exames feitos na POC tendo como foco sempre a preservação do órgão e a melhoria da visão, pois sem ela ou com ela limitada o paciente representa déficit para a economia do estado, pois, no caso de jovem terá suas funções comprometidas no trabalho; e no caso de idoso estará propenso a queda e será mais um na fila da ortopedia.
Mesmo com toda a estrutura, que restabelece a dignidade das pessoas, e supera a de estados como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Acre, o coordenador afirmou que ainda existe uma demanda reprimida, pois são mais de 10 mil pacientes no setor de regulação.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:





www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.