FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Assine a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Boa noite! Quarta-feira, 17 / 01 / 2018
PROTESTO
População de Alvorada do Oeste ameaça fechar rodovia BR-429

Data da notícia: 2017-10-19 11:05:57
Foto: Assessoria/Divulgação
Representantes do movimento “Asfalto Já”, reunidos para discutir a conclusão da pavimentação de trechos da BR-429
A população de Alvorada do Oeste, indignada com mais uma demonstração de descaso com o sofrimento da comunidade por parte do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit) e da empresa responsável pela obra de travessia urbana no município, se mobiliza para fazer o bloqueio total da BR-429, em três pontos estratégicos.
Na última segunda-feira (16), representantes do movimento “Asfalto Já”, decidiram por outro bloqueio da BR-429. O protesto deve ocorrer partir de 1º de novembro por tempo indeterminado. A previsão é bloquear a estrada e só abrir, depois de iniciarem as obras, tendo em vista que a população está revoltada com a direção do Dnit pelo descumprimento do acordo.
Um trecho de aproximadamente de 1,5 km, entre Alvorada do Oeste e São Miguel, é o mais problemático de todo o eixo da rodovia federal que liga o município de Presidente Médici à cidade de Costa Marques.
A BR-429, foi fechada no dia 26 de julho de 2017, às 5 horas, sendo liberada às 22 horas, do mesmo dia, depois de uma reunião no Ministério Público de Alvorada do Oeste com o superintendente do Dnit, Sérgio Mamani, inspetor Ribeiro da PRF, o procurador Murilo, representante do MPF, prefeito municipal, vereadores, presidente da Associação Comercial, advogados e representantes do movimento.

Termo de compromisso
Na reunião do mês de julho, ficou acordado e documentado, por meio de termo de compromisso, assinado pelas autoridades e representante do movimento, o início das obras no local. Na época, o superintendente do Dnit se comprometeu que até na o dia 15 de outubro de 2017, seria iniciada a obra de asfaltamento do trecho da BR-429. O prazo de oitenta dias foi pedido pelo superintendente, afirmando que seria suficiente para início da obra.

Protesto
Os moradores reclamam da falta de comprometimento, por parte do superintendente Sérgio Mamani, que assinou o termo de compromisso e, até o momento, nenhuma obra foi realizada no local.
Como a obra não teve início no prazo estipulado pela Dnit, tendo esgotado o prazo no último fim de semana, representantes do movimento se reuniram na segunda-feira (16) e resolveram prorrogar o prazo por mais quinze dias, para que o Dnit inicie a obra.

Prazo final
Se até o dia 30 de outubro, as máquinas não estiverem no trecho para iniciar o asfaltamento, se cumprirá o que foi discutido na reunião e a rodovia será novamente bloqueada em protesto.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:





www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.