FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Assine a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Boa noite! Domingo, 17 / 12 / 2017
SAFRA
Conab estima 44,77 milhões de sacas para safra do café

Data da notícia: 2017-09-21 15:32:01
Foto: Internet
Com 95% da safra colhida, a produção brasileira de café pode chegar a 44,77 milhões de sacas de 60 kg. O grão é cultivado em uma área total de 2,21 milhões de hectares em várias regiões do país. Os dados foram divulgados na quinta-feira (21) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O levantamento é o terceiro do total de quatro etapas. Embora a expectativa seja melhor que a do ano passado, de acordo com o levantamento da Conab, ainda assim, a safra ficará 1,7% abaixo do esperado. O clima e as pragas “broca” e “bicho de Minas” cooperaram para o resultado.

“As questões climáticas foram muito localizadas. No norte de Minas, ocorreram adversidades provocadas pelo clima. Já em outras regiões, houve chuvas atípicas durante a colheira”, disse o superintendente de informações da Conab, Aroldo de Oliveira Neto.

Os grãos arábica e o conilon são os mais produzidos no Brasil. A expectativa é que a produção do arábica atinja o número de 34,7 milhões de sacas, isso corresponde a 83% da safra, a cultura é trabalhada em 1,78 milhões de hectares. Destes, 299,83 estão sendo usados para formação. Já para o conilon, a previsão de colheita é de 10,71 milhões de sacas numa área de 427 mil hectares, sendo 45,35 em formação e 381,62 em produção.

Produção por regiões

Devido à bienalidade negativa, a produção em Minas Gerais deverá ser 20,7% menor do que a safra de 2016. O estado, que é o maior produtor brasileiro de café, deverá colher 24,04 milhões de sacas do grão arábica e 334,1 mil sacas de conilon, totalizando 24,38 milhões de sacas.

Segundo os estudos da Conab, as condições climáticas desfavoráveis atravessadas pelas lavouras de conilon em 2016 e a falta de mudas para plantio, ocasionaram na queda de 1,5% na produção de café no estado do Espirito Santo. O arábica também sofre com o ciclo da bienalidade negativa. Ainda de acordo com a Conab, a estimativa é que o estado capixaba produza 5,9 milhões de sacas de conilon e 2,9 milhões do arábica.

Já em São Paulo, o alto índice de podas e também a bienalidade negativa foram os principais responsáveis pela queda da produção de café. No entanto, a expectativa é que 4,37 milhões de sacas sejam colhidas. Na Bahia, a estimativa é de uma safra de 3,36 milhões de sacas. Em Rondônia, espera-se colher 1,94 milhão de sacas.

O Brasil é o maior produtor de café no mundo e exporta o grão para mais de 100 países.


Fonte: Agência Brasil


Compartilhe com seus amigos:





www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.