FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Assine a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Boa noite! Quarta-feira, 17 / 01 / 2018
GUARAN
Melhoramento gentico aumenta em at sete vezes a produtividade do guaran no Amazonas

Data da notícia: 2017-09-11 09:35:55
Foto: Felipe Rosa
At 2010, o pequeno produtor Adelson Gomes de Souza, o seu Ded, do Municpio de Maus (AM), produzia em mdia 70 kg de guaran por hectare. Essa produtividade que obtinha em uma rea de seis hectares, estava inviabilizando o trabalho com a cultura e se no tivesse adotado novas tecnologias, com certeza teria abandonado o guaran, ressalta seu Ded.

Esse quadro comeou a mudar quando o produtor decidiu adotar as cultivares de guaran desenvolvidas pela Embrapa Amaznia Ocidental (AM). Em sete anos, seu Ded viu sua produo aumentar em mais de cinco vezes: saltou de 70kg por hectare para uma mdia 400kg a 500kg de semente seca por hectare. O que eu produzia na minha rea toda, hoje eu produzo em apenas um hectare, comemora.

O produtor planta em uma rea de dez hectares, sendo cinco j em produo de frutos e outras cinco em fase de implantao. Com essa produo, o agricultor afirma que a cultura rentvel, o que no acontecia antes. Com a tecnologia da Embrapa, a produo de guaran compensa, mesmo com as despesas altas, principalmente com a mo de obra na poca de colheita, explica.

Potencial dez vezes maior

As cultivares de guaranazeiros desenvolvidos pela Embrapa tm potencial para aumentar em mais de dez vezes a produtividade da cultura. J foram lanadas 18 cultivares para uso comercial pelo Programa de Melhoramento Gentico do Guaran, sendo que algumas dessas variedades podem chegar a uma produo de 2,5 kg de semente seca por planta, enquanto a mdia estadual de cerca de 0,2 kg. Alm de maior produo, essas cultivares so resistentes principal doena que ataca o guaranazeiro, a antracnose.

Para chegar a esses resultados foi um longo processo, iniciado h mais de quatro dcadas, com a seleo de plantas matrizes, desenvolvimento de prognies, testes em campo at chegar s cultivares clonais lanadas e disponibilizadas para os produtores. Segundo o pesquisador da Embrapa Amaznia Ocidental Firmino Jos do Nascimento Filho, na dcada de 1970, a produo de semente de guaran chegou a nveis muito baixos, principalmente em decorrncia da antracnose, doena causada pelo fungo Colletotrichum guaranicola, que ataca as folhas, atrofia galhos e impede a frutificao, muitas vezes levando morte da planta. Na poca, praticamente todos os guaranazeiros do Municpio de Maus, maior produtor do estado, foram atacados pela antracnose.

A Embrapa, ainda no incio de suas atividades, teve a misso de solucionar esse problema, momento em que comea o Programa de Melhoramento Gentico do Guaran, com estudos mais sistematizados sobre a cultura, relata Nascimento Filho.

O primeiro passo para o programa de melhoramento foi a busca de matrizes. Foram selecionadas plantas de guaran que apresentavam resistncia doena e produtividade alta. Essas matrizes foram levadas para o campo experimental da Embrapa em Maus e iniciou-se a formao de prognies com potencial comercial.

Porm, segundo Nascimento Filho, os primeiros experimentos no deram os resultados esperados, e as novas prognies continuavam sendo suscetveis antracnose. Numa rea de um hectare, das 400 plantas cultivadas, metade morria antes de comear a produzir. E, da outra metade, 80% apresentava problemas da doena com o tempo. Ou seja, sobrava apenas 10% do cultivo inicial produzindo.

Soluo

A soluo encontrada pelos pesquisadores na poca foi a reproduo vegetativa das plantas, formando cultivares clonais a partir daquelas matrizes que apresentavam as caractersticas desejadas. A tcnica escolhida foi a estaquia, e a partir de testes foram definidos os protocolos para a produo de mudas. Com o sucesso das avaliaes em campo, em 1999 foram lanadas as duas primeiras cultivares clonais comerciais, a BRS Maus e a BRS Amazonas.

Quando cheguei na Embrapa, vrios clones j estavam prontos para ser disponibilizados para o produtor. Ento, em 2000 lanamos mais dez cultivares clonais de guaranazeiros, conta o pesquisador da Embrapa Amaznia Ocidental Andr Atroch, hoje responsvel pelo programa de melhoramento gentico da cultura.

Entre as vantagens do uso da propagao vegetativa pelo mtodo de enraizamento de estaca, est o tempo gasto para a formao de mudas para o plantio definitivo, que de sete meses, enquanto no mtodo tradicional com o uso de sementes, o perodo necessrio de cerca de 12 meses. Alm disso, mudas clonais possuem precocidade para o incio da produo, que , em mdia, de dois anos, em oposio a quatro anos para plantas tradicionais. E a produo comercial estabiliza-se aps o terceiro ano do plantio, no caso dos clones, sendo que nas mudas obtidas por semente somente aps o quarto ano.

Segundo Andr Atroch, com o banco gentico formado, continuou o trabalho de seleo e avaliaes em campo, o que resultou no desenvolvimento de novas cultivares. A partir de 2007, foram lanadas quatro novas cultivares clonais: BRS Cereaporanga, BRS Mundurucnia, BRS Luzia e BRS Andir. E em 2013 mais duas foram disponibilizadas ao mercado, BRS Sater e BRS Marabitana. Todas elas mantendo as mesmas caractersticas, com uma produtividade mdia acima de 1,5 Kg de semente seca por planta.

Novas cultivares propagadas por sementes

Uma cultivar desenvolvida pela Embrapa est em processo de registro e proteo no Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento (Mapa). A novidade que as mudas dessa variedade so obtidas a partir de sementes. De acordo com Atroch, com a estabilizao do banco gentico e uso de novas tcnicas, foi possvel desenvolver essas cultivares utilizando sementes, mantendo as mesmas caractersticas de alta produtividade e resistncia antracnose.

A BRS Nooqum j est registrada no Mapa e aguarda apenas o processo de proteo e autorizao do Conselho de Gesto do Patrimnio Gentico (CGen) para o seu lanamento oficial, sendo que deve estar disponvel para o produtor em menos de um ano aps o lanamento. J a outra cultivar, ainda no batizada, se encontra em processo de validao e deve demorar um pouco mais para chegar ao mercado. Andr Atroch relata que uma das principais diferenas dessas cultivares propagadas por sementes a maior facilidade de formao de mudas pelos agricultores.

Nas variedades clonais, necessrio credenciar viveiristas para a produo das mudas, uma vez que a tcnica requer mais cuidados, o que eleva o custo para o produtor. J com as sementes, o prprio agricultor pode fazer suas mudas e depois plant-las em suas reas de cultivo. Mesmo que elas tenham um tempo maior at chegar ao ponto de plantio, o agricultor ter menos gasto e mais controle de todo o processo, ressalta o pesquisador. Avaliaes nos campos experimentais da Embrapa revelaram que a BRS Nooqum alcanou produtividade mdia anual de 2,3 kg de semente seca por planta.

Banco Ativo de Germoplasma do Guaran

O desenvolvimento do programa de melhoramento do guaran s foi possvel graas ao Banco Ativo de Germoplasma (BAG) que a Embrapa Amaznia Ocidental mantm nos campos experimentais em Maus e Manaus. Segundo Andr Atroch, o BAG atualmente abriga cerca de 300 acessos da planta e possui uma ampla variabilidade gentica, o que contribui para os trabalhos de melhoramento. Temos materiais bem promissores que estamos trabalhando, alguns chegam a produzir at seis quilos de semente seca por planta. Mas so dados iniciais e precisamos realizar ainda testes e avaliaes para estimar o potencial verdadeiro, diz.

O BAG comeou a ser formado no fim da dcada de 1970 com a seleo de plantas no Municpio de Maus. Essa seleo foi ampliada para outras regies do estado, incorporando novas variedades da espcie. Segundo Nascimento Filho, o banco chegou a ter mais de mil acessos, mas com o tempo foram mantidas as mais representativas e com maior potencial para o programa de melhoramento gentico.


Fonte: Agncia Embrapa


Compartilhe com seus amigos:





www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.