FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Assine a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Bom dia! Sábado, 20 / 01 / 2018
COMBUSTVEIS
Petrobras aumenta preo da gasolina em 4,2% nas refinarias

Data da notícia: 2017-09-01 09:22:58
Foto: Divulgao/Petrobras
Petrobras reajustar o preo da gasolina em 4,2% nas refinarias de todo o pas
A Petrobras vai aumentar o preo da gasolina em 4,2% nas refinarias de todo o pas a partir da sexta-feira (1), no maior reajuste desde a implantao da nova poltica de preos h dois meses. Na semana, ela j havia anunciado para a quinta-feira(31) um aumento de 0,5%.

As informaes constam da pgina da Petrobras na Internet, onde anunciado, ainda, um aumento de 0,8% para o leo diesel tambm para o dia 1. Ontem, a empresa havia divulgado para diesel uma majorao de 2,5% a partir de hoje

Embora a Petrobras no fale sobre o assunto, a alta est diretamente ligada aos aumentos da cotao da gasolina em decorrncia da tempestade Harvey, que vem devastando os estados do Texas e de Louisiana, nos Estados Unidos.

Com o aumento que passar a vigorar a partir de amanh, o preo da gasolina acumula alta nos ltimos quatro dias (20 de agosto a 1 de setembro) de 4,7% e o leo diesel de 4,2%.

Nova poltica de preos comeou em junho

A nova poltica de preos adotada pela Petrobras foi anunciada em 30 de junho. Naquela dia, a estatal informou que os reajustes teriam mais frequncia e poderiam at ser dirios, dependendo das oscilaes do preo do produto no mercado externo.

Aprovadas pela diretoria executiva, as alteraes objetivam dar maior autonomia para a rea tcnica de marketing e comercializao da estatal visando realizar ajustes nos preos, que podem mudar a qualquer momento, desde que os reajustes acumulados por produto estejam, na mdia Brasil, dentro de uma faixa determinada (-7% a +7%), respeitando a margem estabelecida pelo Gemp (Grupo Executivo de Mercado e Preos).

No entendimento da Petrobras, com a reviso anunciada, a nova poltica de preos permitiria maior aderncia dos preos do mercado domstico ao mercado internacional no curto prazo e possibilitaria competir de maneira mais gil e eficiente, recuperando parte do mercado que a empresa vinha perdendo para os derivados importados.


Fonte: Nielmar de Oliveira - Agncia Brasil


Compartilhe com seus amigos:





www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.