FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Conheça a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Boa tarde! Quarta-feira, 16 / 08 / 2017
DESAFIOS E PERSPECTIVAS
Produtores participam de seminário sobre educação do campo

Data da notícia: 2017-08-11 10:30:57
Foto: Assessoria/Divulgação
O seminário aconteceu no centro de Treinamento da Emater
(Da Redação) Quase 200 pessoas estiveram presentes na última terça-feira (8), no auditório do Centro de Treinamento da Emater (Centrer) na abertura do 5º Seminário de Educação do Campo de Ji-Paraná.

Convidado especial do Seminário, o professor mestre da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus Erechim, Denilson da Silva proferiu palestra com título homônimo ao do tema do encontro deste ano: “Desafios e Perspectivas para uma Educação do Campo Humana, Democrática e de Qualidade”.

Foram duas horas do que o professor chamou de “provocações”, inquietudes sobre os objetivos e os caminhos para alcança-los quando se fala em educação do campo. Ele traçou paralelos entre os momentos vividos em sua terra, o Rio Grande do Sul e Rondônia, deixando claro que acima de tudo deve-se respeitar a identidade de cada lugar, de cada cultura e de cada população.

“É impossível achar que exista, por exemplo, um Plano Político Pedagógico (PPP) que sirva para todas as escolas de um estado ou mesmo políticas públicas quer serviam para todas as regiões do país. Pensar assim é o mesmo que dizer que as tais políticas voltadas ao campo são só de enfeite”, asseverou.

Os questionamentos dos participantes não mudaram muito do último encontro. São questões sobre as dificuldades enfrentadas para tentar incentivar o aluno da área rural a permanecer no campo; sobre a falta de recursos para tornar a educação do campo atrativa para o aluno do campo; a disseminação por parte de algumas esferas governamentais de uma política pública dúbia, que ao mesmo tempo em que leva tecnologia de ponta para o campo, fecha escolas e reloca professores do campo para a cidade: entre outros.

A todos, porém, Denilson Silva respondeu utilizando de uma retórica socrática, ou seja, devolveu respostas em forma de perguntas simples para, com isso, induzir os interpoladores a eles próprios, por seu próprio raciocínio e prática, buscarem as respostas, e assim, “não apontar soluções impossíveis dada sua idiossincrasia, mas lançar luz a possibilidades. Só problematizando o campo, encontraremos respostas ao campo”, disse ele.

Papel da mulher camponesa
Logo após a palestra e o debate foi servido um almoço aos participantes do Seminário e, em seguida, às 13h30, foi iniciada a palestra “O Papel da Mulher Camponesa nas Escolas do Campo”, com as professoras Doutoras Marcia Maria de Oliveira e Catieli Cinelli, ambas da Universidade Federal de Rondônia (UNIR), campus de Rolim de Moura.
Estiveram presentes à abertura do evento, o secretário municipal de Desenvolvimento e Relações Institucionais (SEMDI), Ari Saraíva, na ocasião representando o prefeito Jesulado Pires e a secretária municipal de Educação – interina, Márcia Regina de Souza, que em sua fala, lembrou das ações da administração para a implementação de uma educação do campo diferenciada no Município, o que inclui a implantação do Projeto Educampo e estes ciclos de palestras e oficinas que ocorrem todos os anos.


Fonte: Assessoria


Compartilhe esta notícia com seus amigos:





www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.