FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Conheça a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Boa madrugada! Quinta-feira, 17 / 08 / 2017
PREVENÇÃO
Governo de RO entrega 1,2 mil kits para teste rápido do Zika vírus

Data da notícia: 2017-03-22 10:45:11
Foto: Ítalo Ricardo/Divulgação
O estado é o primeiro da região Norte a fazer a distribuição dos testes
(Da Redação) A Secretaria Estadual da Saúde (Sesau) entregou, na última terça-feira (21), 1.200 kits para teste rápido de detecção de Zika vírus, e teste para a confirmação dos casos positivos ? uma espécie de contraprova -, que será realizada pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Rondônia (Lacen), em Porto Velho.

Os testes serão destinados aos municípios que tenham maternidade. Em Porto Velho, a maternidade do Hospital de Base Ary Pinheiro ? para gravidez de alto risco ? e maternidade Mãe Esperança. Serão enviados também testes para as regionais de saúde de Ariquemes, Ji-Paraná, Cacoal, Vilhena e Rolim de Moura.

O diretor-geral do Lacen, Luiz Tagliane, informou que os testes são destinados apenas para mulheres grávidas. A medida atende a um protocolo do Ministério da Saúde (MS) que prioriza o grupo considerando a possibilidade do surgimento de casos de microcefalia em decorrência da contaminação pelo Zika vírus.

Segundo a diretora da Agência de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa), Arlete Baldez, o Rondônia faz o repasse aos municípios que têm maternidade para que façam uma espécie de triagem. Para os casos considerados positivos, o Lacen irá fazer o exame de confirmação, chamado de contraprova.

Baldez destaca a importância do teste rápido. Segundo ela, mais de 80% dos casos de contaminação por Zika são assintomáticos, por isso a necessidade de um diagnóstico precoce.

Luiz Tagliane afirmou que representou o secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel, na cerimônia de entrega dos kits, o governo aguarda um segundo lote com 10.200 testes rápidos.

Sai na frente
O estado de Rondônia é o primeiro a entregar os kits para teste rápido na região Norte. Para ação acontecer, o governo comprou, por meio da Agência de Vigilância em Saúde (Agevisa), com aval do Comitê de Combate ao Aedes, uma quantidade de testes ELISA (IgG/IgM) suficientes para confirmação dos casos positivos no Lacen.

Segundo o secretário Williames Pimentel, a Sesau vai distribuir os testes rápido para os locais prioritários (maternidades com alta demanda), para serem utilizados nos casos suspeitos que se enquadre na nota técnica do Ministério da Saúde (MS).

Ele garantiu que todos os testes realizados devem ser notificados nas fichas para o agravo e cadastrados no Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), devendo ser lançado o resultado do teste. Apenas os casos positivos devem ser enviados ao Lacen para realização do ELISA confirmatório.
Os laboratórios das maternidades somente serão reabastecidos, se houver a devida comprovação dos exames realizados, através do Sistema GAL e registrado no SAI-SUS, afirma o secretário.


Fonte: Zacarias Pena Verde ? Assessoria


Compartilhe esta notícia com seus amigos:





www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.