CP - Ações ecológicas e educativas marcaram atividades de 2021
Correio Popular de Rondônia
* *
SEDAM
Ações ecológicas e educativas marcaram atividades de 2021

Data da notícia: 2022-01-06 18:42:54
Foto: Assessoria/Divulgação
Foram realizados projetos de educação ambiental em quase todos os municípios rondonienses
Em 2021, o governo de Rondônia, por meio da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), realizou uma série de ações com foco educativo, como a instalação de placas solares em escolas em unidades de conservação.

Também houve a implementação do programa ‘Rio+limpos e outras parcerias de monitoramento da biodiversidade como o projeto de recuperação de nascentes e rios, intercâmbios de conhecimento entre comunidades regionais e projetos para o ecoturismo.

A Coordenadoria de Educação Ambiental (Ceam), órgão ligado à Sedam, realizou ações em vários municípios rondonienses, levando atividades educativas a gestores locais e comunidades tradicionais.

Em parceria com o Ministério do Meio ambiente (MMA), o governo estadual implementou o programa ‘Rio+limpo’, que tem a intenção de incentivar a população a não jogar o lixo em locais que possam trazer impacto ao meio ambiente, o descarte de forma correta e separação de resíduos reciclávéis do orgânico.

O Rio+Limpo foi implantado em comunidades indígenas e ribeirinhas, em torno do rio Pacaás Novos. A Sedam também acompanhou a soltura de aproximadamente 200 mil filhotes de tartarugas (quelônios) no rio Guaporé. A ação aconteceu na Praia Ponta da Ilha, em Costa Marques.

No Parque Estadual de Corumbiara, foi realizado a soltura de quase 500 mil tartarugas gigantes da Amazônia (Podocnemis expansa) na baía do rio Guaporé, existentes na reserva.

A Sedam consolidou projeto “Luz para a Educação”, direcionado para a Escola Municipal João da Mata, localizada na Reserva Extrativista (Resex) do rio Pacaás Novos. O programa beneficiou a comunidade com a instalação de energia solar fotovoltaica, substituindo um “velho” motor movido a diesel, que além de poluente tinha alto custo de manutenção, devido ao consumo de combustível. Ao todo, foram instaladas 15 placas solares para atender a escola.

A ação possibilitou ainda o nascimento do projeto de reestruturação do laboratório de informática da escola. Nela, foram feitas reforma com troca de peças e instalação de programas em oito computadores.

Hoje, a comunidade tem acesso à inclusão digital. O projeto é financiado principalmente pelos governos da coalizão Under2 composto por Canadá, Escócia, País de Gales e Baden-Wuerttemberg, por meio do Future Fund.


Fonte: Secom


Compartilhe com seus amigos: