CP - Mais de mil exames de mamografia para zerar fila
* *
OUTUBRO ROSA
Mais de mil exames de mamografia para zerar fila

Data da notícia: 2021-10-13 18:25:51
Foto: Assessoria/Divulgação
Mamógrafo digital do HRC é equipado com um aparelho especial que permite a biópsia orientada por radiografia
Todos os anos, em outubro, diversas ações de prevenção ao câncer de mama são realizadas. Neste ano, o Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, realiza mais de mil exames de mamografia, com objetivo de zerar a fila de espera que aumentou em função da pandemia da Covid-19. Todos os atendimentos já foram agendados para serem realizados até o final deste mês, no Hospital Regional de Cacoal (HRC), que atende a II Macrorregião.

São 811 pacientes que aguardam na fila de espera e que serão atendidos por uma equipe especializada e preparada para esta ação. O câncer de mama, também conhecido como neoplasia, é caracterizado pelo aparecimento de um pequeno caroço na região dos seios, que pode ser diagnosticado e tratado na fase inicial da doença, com chance de cura que chega a 95%.

O secretário de estado da saúde, Fernando Máximo, explica a importância da ação para as mulheres que precisam realizar o exame de prevenção. “As 811 mulheres, que já estão na fila de espera, serão contempladas. No entanto, nossa meta é que sejam realizados mais de mil exames de mamografia. É extremamente importante a realização desse exame para o diagnóstico precoce e tratamento assertivo para essas pacientes, “ diz Máximo.

Durante a realização do exame, que é feito em um equipamento chamado mamógrafo, a mama da paciente é comprimida entre duas placas de acrílico que permite uma melhor visualização das estruturas da mama. Por meio desse procedimento, é possível detectar lesões benignas e cânceres em estágio ainda inicial, possibilitando a detecção de nódulos que não são descobertos durante o autoexame ou em consultas de rotina.

Mulheres que têm histórico de câncer de mama na família, em parentes de 1º grau de parentesco com idade abaixo de 40 anos, podem ter predisposição genética para a doença, por isso a importância de realizar todos os anos o exame de prevenção.


Fonte: Secom


Compartilhe com seus amigos: